Número total de visualizações de página

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

FRASES

albanosousanogueira@sapo.pt
http://deixadeusentrar.blogspot.com


CARLO DI CICCO, Pegadas de Deus, gráfica de Coimbra 2, 2010
                                    FRASES
- Considerai a vossa semente, não fostes feitos para viver como brutos, mas para seguir a virtude e o conhecimento.
- Fé e razão – Amor e razão.
- A razão (o conhecimento, o saber) não aquece o coração se o amor faltar.
- Amor é o nome original de Deus que se encontra na Bíblia.
- A Bíblia narra a glória de Deus e a Sua glória consiste no Seu amor manifestado na Criação e na História.
- O amor é para todos. Qualquer um pode querer amar.
- Deus identifica-se com o amor: falar de Deus significa falar de Amor e falar de amor significa raciocinar sobre Deus
- O amor de Deus é mais forte do que a morte.
- A Bíblia fala da criação e da redenção operadas por Deus-Amor, para inverter o primado da violência que se observa na vida e história da humanidade.
- O Amor não é uma ilusão, mas um “SER”, um “EXISTIR” de Alguém bem real e bem verdadeiro.
- Muitos confundem amor com prazer carnal e com felicidade. Mas a felicidade saboreia-se quando se consegue gozar um prazer sem remorsos.
- A felicidade é um prazer exigente porque implica uma dimensão ética que nos quer em paz connosco mesmos, com Deus e com todos os outros seres vivos.
- O amor é mais ainda que a felicidade.
O amor é o princípio e a realização do nosso desenvolvimento.
O amor transforma-nos de brutos em preciosos diamantes.
- O amor, quando existe, faz-nos experimentar fragmentos do amor divino.

sábado, 25 de fevereiro de 2012

PERGUNTAS ACERCA DE DEUS- 43

43. Como é que Jesus nos amou?
.
       O que me atrai em Jesus é que Ele viveu o que proclamou.   
        Assim, disse que não há maior amor do que dar a vida por aqueles que se ama e amou todos os homens ao ponto de dar a sua vida por eles numa cruz.
O amor de que tanto nos falou Jesus pode ser qualificado por três objectivos: universal, incondicional e gratuito.
É universal porque, para Jesus, não há excepções.
Na verdade, para Ele, somos todos filhos de Deus.
Quer sejamos samaritanos (os samaritanos não se relacionavam com os judeus), quer pagãos (os pagãos eram considerados impuros), homens ou mulheres, crianças ou adultos, Jesus ama cada um de nós.
É incondicional porque Jesus, muitas vezes, sentava-Se à mesa com pecadores apesar da lei judaica dizer que isso O tornava impuro.
Com efeito, havia condições para que alguém se pudesse aproximar de Deus.
Ora, Jesus disse que Deus faz brilhar o sol tanto sobre os bons como sobre os maus. Deus não espera que sejamos perfeitos para nos amar.
E Jesus também não, porque no quer amar tal como o seu Pai nos ama.
Não pede por isso um atestado de bom comportamento antes de entrar numa casa! Na cruz, Ele perdoou ao ladrão que se aproximou d’Ele.
É gratuito, porque Jesus não exige nada em troca.
«Que a tua mão esquerda ignore o que faz a direita», disse Ele.
A ingratidão não é um obstáculo para Jesus.
Na verdade, Ele amou até ao fim, enquanto que aqueles a quem Ele fez tanto bem O rejeitaram.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

PERGUNTAS ACERCA DE DEUS- 41

.
41. Porque é que Jesus era judeu e nós somos cristãos?
.
Queres dizer que Jesus não tinha a mesma religião que nós temos… Sim e não.
Um dia, se bem te lembras, Jesus tinha ido rezar para a montanha com Pedro, Tiago e João.
Os companheiro viram-n’O transfirgurar-Se e ficar resplandecente.
E falou com Moisés e Elias. Jesus estava, portanto, em sintonia com o Antigo Testamento que, aqui, é representado por Moisés e Elias, duas das personalidades mais importantes da religião judaica.
Portanto, é verdade que Jesus era de religião judaica.
Mas acontece que Ele quis renovar por dentro essa religião, purifica-la, convidar os seus compatriotas a escutar melhor a voz dos profetas.
Contudo, nem todos deram ouvidos aos seus apelos, o que terminou numa cruz.
Na manhã de Páscoa, algumas mulheres e os discípulos foram compreendendo aos poucos que Ele estava vivo, que Deus, pela ressurreição, Lhe tinha dado razão.
Mas foram cada vez mais perseguidos.
Estevão, um dos primeiros discípulos, foi apedrejado, ou seja, morto à pedrada (Actos 12, 2).
Por volta do ano 70, foram todos expulsos das sinagogas judaicas.
Além disso, os não-judeus, os «pagãos», aderiram à mensagem de Jesus e juntaram-se aqueles que em Antioquia, na actual Turquia, foram pela primeira vez chamados «cristãos», ou seja, discípulos de Cristo.
Assim, o cristianismo e o judaísmo foram-se – infelizmente – separando cada vez mais.
Mas têm a mesma origem religiosa.

sábado, 18 de fevereiro de 2012

QUARESMA



O QUE É A QUARESMA?
A Quaresma é um tempo de preparação para a Páscoa de Jesus. 40 DIAS.
O apóstolo S. Paulo chama‐lhe o "tempo favorável".
Pela prática mais generosa da esmola, do jejum e da oração, preparamos o nosso coração para acolher o Senhor que deu a Sua vida por nós.
É um tempo de penitência, tempo para pensares nos pecados que cometeste, para fazeres uma boa confissão e, assim, sentires a força e a alegria do perdão de Deus.
Desta forma, estás preparada para comungar o Corpo de Cristo e entrar no grande mistério da nossa fé em comunhão com toda a tua grande família – a Igreja!
PENITÊNCIA? O QUE É ISSO?
A penitência significa que pões de lado algum bem ou actividade a que te habituaste, em favor dos irmãos mais necessitados.
É um sinal de que te lembras deles.
Significa que podes e deves, com muito mais razão nesta época, fazer o Bem.
NÃO COMER CARNE ÀS SEXTASFEIRAS DA QUARESMA?
Não é só isso.
Imagina até que nem gostas de carne ou então que te punham à frente um rico bacalhau com natas, que adoras – a penitência vinha mesmo a calhar, não vinha?...
No fundo, cada um de nós sabe bem aquilo que mais lhe custa deixar de fazer.
E não é deixar por deixar, mas por amor de Deus e do Próximo. Senão não tem valor.
“EU PENSAVA QUE A PENITÊNCIA ERA SÓ REZAR UMA OU DUAS AVÉ MARIA A SEGUIR À CONFISSÃO...”.
--
A Quaresma é tempo de conversão em que sentimos pertinho, muito pertinho, o Reino de Deus!
Isso exige mudança de vida daquilo que está mal na nossa vida.
Coisas concretas…
1.Oração – Se puderes rezar mais e melhor, óptimo!
              Se puderes rezar só melhor, bom!
               Que tal desafiar a família ou os amigos a "atreverem-se"? Não te esqueças de pedir também a Jesus que te ajude a fazer um bom exame de consciência, para melhor fazeres as pazes com Ele.
Missa de Sábado ou Domingo- Nunca faltar
2. Esmola – Decerto recebes dos teus pais uma "semanada" ou uma "mesada": por que não retirar algumas moedas para um pobre? Se te juntares com os amigos ou com a família, podes até apoiar uma instituição que ajude os mais necessitados!
3. Jejum e abstinência – Olha, aqui a lista de hipóteses é maior, e é aqui que podes ser mais criativa. Deixa ver:
- Se és guloso(a), podes resistir uma vez por outra a um docinho, não podes?
-Também podes tirar um bocadinho de tempo à TV e ao computador, que eles não se chateiam!
- Aproveita esse tempo:
Para rezar – em casa e na igreja.
    - Para leres a Bíblia, o NT ou o catecismo
    - Para ajudar os teus pais em casa, por tua iniciativa: se reparares bem, o teu quarto deve estar desarrumado; a Quaresma é o melhor tempo para "arrumar o quarto"!
- Para fazeres uma caminhada contra a preguiça!
- Visitares alguém doente, idoso, pessoa sozinha.
Quaresma é, sobretudo, converter-se ao AMOR
Amar mais a Deus, amar mais os outros, respeitar-se muito a si mesmo e evitar tudo o que nos faz faz e prejudica a saúde do corpo e da alma.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

PERGUNTAS ACERCA DE DEUS- 39

.
            39. Porque é que Jesus não Se defendeu
                   quando O pregavam na cruz?
.
      Porque só poderia tê-lo feito com violência, e isso iria contra toda a sua mensagem. Lembra-te: «Se alguém te bater na face direita, oferece-lhe também a outra» (Mateus 5, 39).
     Isto significa: procura outra maneira de resolver o teu problema que não seja entrar numa espiral de violência. Pedro quis, contudo, defender o seu Mestre, e puxou da espada.
       Mas Jesus pediu-lhe que voltasse a metê-la na bainha, dizendo-lhe que «todos quantos se servirem da espada à espada morrerão» (Mateus 26, 52).
      O que conta, para Jesus, não é salvar a sua vida, mas dá-la.
     No Evangelho de São João, podes ler: «A minha vida […] ninguém ma tira; sou Eu que a dou» (João 10, 18).
     Jesus sabia muito bem que se se responder à violência com violência, nunca mais haverá um mundo novo, porque a violência se apoderará dele.
     Só o amor tal como Ele o viveu pode fazer nascer algo novo nesta Terra.
     Já teremos procurado amar tão intensamente como Jesus? Só o amor e o perdão poderão mudar o rumo das coisas que acontecem no mundo.
    Jesus deu-nos o exemplo: não se pode vencer o mal com o mal, não se pode vencer a violência com mais violência.
    O mal (a violência) só se pode vencer com o bem (o perdão e o amor).
     Foi assim com Jesus. Por isso, Ele venceu todo o mal (o ódio, o pecado, o egoísmo, a morte) porque usou outro meio: amor. Por isso, Ele foi ressuscitado por Deus Pai.
    Trata-se de um amor mais forte do que a morte.
    O mesmo pode acontecer connosco se quisermos usar o mesmo meio: amor.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

PERGUNTAS ACERCA DE DEUS- 37

http://deixadeusentrar.blogspot.com
.
37. Porque é que mataram Jesus?
.
    Porque Ele incomodava.
    Jesus não usava meias palavras e, além disso, era difícil apanhá-l’O em falso, porque fazia o bem por onde quer que passasse.
    O seu único ponto delicado tinha a ver com o respeito pela lei de Moisés, porque parecia que, para Ele, o amor ao próximo era mais importante.
    Por vezes, atrevia-Se a infringir a lei do descanso ao sábado.
    E os sumos-sacerdotes também receavam que Jesus levasse o povo atrás de Si e que isso desagradasse aos Romanos, que tinham ocupado o país.
    Pelo menos, era o que eles diziam.
    Na verdade, o que tinham sobretudo era medo de que Jesus tivesse mais influência do que eles e que o povo se afastasse deles, porque estavam muito agarrados à sua autoridade e ao seu poder religioso.
No processo de julgamento de Jesus, que parece um pouco falsificado, os sumo-sacerdotes jogaram duas cartadas diferentes.
Perante Caifás, jogaram a cartada religiosa, tendo alegado que Jesus Se apresentava como sendo igual a Deus.
O efeito foi imediato: o sumo-sacerdote bradou que se tratava de uma blasfémia, ou seja, um insulto a Deus.   
Perante os Romanos, jogaram a cartada política: Jesus era um agitador que poderia chefiar uma revolução contra o ocupante.
Mas Jesus não tinha quaisquer pretensões políticas ou revolucionárias.
É contudo verdade que, pela sua maneira de agir e de falar, Se apresentava como sendo igual a Deus.
À luz da ressurreição, aliás, os cristãos proclamariam a sua fé em que Jesus é o Filho de Deus, o enviado do Pai.
E lembrar-se-iam das palavras de Jesus: «Eu e o Pai somos um» (João 10, 30).
Logo no início do seu Evangelho, São João exclamaria que, em Jesus, Deus Se fez homem (João 1, 1-14).
Quanto a São Mateus, daria a Jesus o nome de Emanuel, que significa «Deus connosco» (Mateus 28, 20).

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

CRISTO É A ROCHA

albanosousanogueira@sapo.pt
http://deixadeusentrar.blogspot.com
.
Os cristãos olham para Jesus e vêem n'Ele a rocha que nos dá força, apoio e coragem.
Jesus Cristo é o alicerce da nossa vida.
Ele é o Homem Novo, nosso Modelo, nosso Mestre, nosso exemplo a imitar.
Jesus Cristo é Alguém que pode satisfazer os nossos desejos mais profundos e mais belos.
É uma rocha firme sobre a qual nos podemos apoiar para os desafios que a vida nos coloca.
É um ponto de apoio que nunca vacila.
Mas é preciso procurá-l'O, escutá-l'O, conhecê-l'O, segui-l'O, imitá-l'O.
Jesus Cristo tem de crescer em nós, tem de ser importante
Qual o tamanho que Jesus Cristo tem em ti?
Quanto tempo Lhe dás na tua vida, no teu dia?
Se não dás tempo ao Senhor, Ele não cresce em Ti e é bem pequenino em ti... Nesse caso, a rocha é muito pequena...
E não é alicerce da tua vida...
Cristo só é ROCHA FIRME se Lhe deres tempo, importância, se falares com Ele muitas vezes por dia com as tuas palavras...
Se puseres em prática as Suas palavras...
Não basta ouvir as Suas Palavras.
É preciso cumpri-las, pô-las em prática.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

PERGUNTAS ACERCA DE DEUS- 35

 
35. Jesus fez mesmo milagres ou trata-se de parábolas?
.
Não há fumo sem fogo», diz o povo.
O que é certo é que alguma coisa se passou no país de Jesus.
Mas nem sempre é fácil dizer exactamente o quê.
O que é certo é que Jesus curou muitas pessoas.
Mas não foi o único a fazer isso, porque encontramos curandeiros em todas as culturas e todas as religiões.
Por exemplo, na mesma época, era famoso um tal Apolónio de Tiana (cerca de 98 d.c.).
E, nas vidas dos santos, também há feitos surpreendentes.
Ainda hoje, há pessoas que dizem ter sido miraculosamente curadas.
Quando se quer fazer compreender algo importante, procuramos um sinal que seja pouco comum.
Como as curas de Jesus.
Por meio delas, Jesus diz-nos que a felicidade que todos procuramos está ao nosso alcance e que é Deus quem no-la dá.
O sofrimento e a morte não terão a última palavra.
O milagre é também um convite de Jesus para que prestemos atenção à sua Palavra, repartamos melhor e nos convertamos.
Mesmo que a ciência consiga, um dia, explicar todos os milagres, o importante é que nós tenhamos compreendido a mensagem.
Os «milagres» são, portanto, um pouco como as parábolas.
Para que as compreendamos bem, os evangelistas adicionaram-lhes alguns pormenores simbólicos.
Será que alguns milagres são inteiramente simbólicos?
Os milagres não se destinam em primeiro lugar à nossa inteligência, mas sim ao nosso coração.

sábado, 4 de fevereiro de 2012

PERGUNTAS ACERCA DE DEUS- 33


33. Porque é que Jesus não é uma mulher?
.
Em primeiro lugar, é preciso dizer que, na Bíblia, há muitas pessoas importantes que são mulheres.
Por exemplo, no Antigo Testamento, há profetisas: Maria, Débora, Hulda…
No Novo Testamento, é claro que temos de referir Maria, a mãe de Jesus, mas também as mulheres que acompanhavam Jesus e que foram as primeiras testemunhas da sua ressurreição.
O que é bastante surpreendente; com efeito, no país de Jesus, como em muitos lugares nesse tempo, o testemunho das mulheres não era válido em tribunal.
Naquela época, todos os cargos de responsabilidade eram confiados a homens.
Foi sem dúvida por isso que Deus, quando Se tornou um ser humano por meio do seu Filho Jesus, Se fez homem e não mulher.
Para nos falar, Deus tem sempre em conta a nossa mentalidade, «espicaçando-a» um bocadinho.
Como vês, aquela era uma época muito diferente da nossa.
Ao longo do século XX, as mulheres começaram a ter um papel maior na sociedade, o que constitui um enorme progresso.
Mas já os Evangelhos tinham dado alguns passos em frente: lembra-te da samaritana, de Maria Madalena, a mensageira da Páscoa, e da própria Maria, graças à qual Jesus pôde viver no meio de nós.