Número total de visualizações de página

quarta-feira, 27 de abril de 2011

CORTESIA E BOAS MANEIRAS -4

.
2. Em família
.
Antigamente havia algumas histórias que terminavam mais ou menos assim: «...casaram, tiveram muitos filhos e foram muito felizes». Estes contos parecem corresponder cada vez menos à realidade.
Mas o ideal é que a família seja uma comunidade de amor.
Por isso, os filhos devem estar conscientes do seu papel no seio da família, contribuindo para que esta seja esse berço ou ninho onde todos se sintam amados e felizes.
.
Os teus pais e irmãos
Mesmo estando numa idade em que se sai com gosto de casa para se ir para o grupo de amigos, é importante não esquecer algumas atitudes que manifestam amor aos pais, aos quais se deve a vida. São atitudes que nascem de dentro de um coração que ama.

Exemplificamos algumas dessas atitudes gerais.
- Esforça-te por não seres egoísta.
O egoísta conhece apenas o verbo «receber», e desconhece completamente o «dar», e «agradecer»!
São como as crianças, pois estas é que julgam que estão no centro do mundo e tudo deve gravitar à sua volta.
- Manifesta-lhes o teu afecto com sinais.
- Os pais - aliás com todo o direito - esperam receber algo dos filhos, nem que seja um sorriso ou um obrigado!
Mesmo que não tenhas dinheiro para comprar um ramo de flores ou um perfume, podes oferece-lhe um beijo ou uma carícia.
Esses não custam dinheiro e podem valer muito mais.
(Continua)

sexta-feira, 22 de abril de 2011

SEJA EVANGELIZADOR (A)

.
albanosousanogueira@sapo.pt

.
http://operfumededeus.blogspot.com
.
http://deixadeusentrar.blogspot.com
.
SEJA EVANGELIZADOR JUNTO DA SUA FAMÍLIA,
DOS SEUS AMIGOS E CONHECIDOS.
.
DIVULGUE ESTES DOIS BLOGUES.
.
VEJA OS MEUS VÍDEOS NO YOUTUBE EM
PADRE ALBANO NOGUEIRA.
.
OBRIGADO.

UMA SANTA E FELIZ PÁSCOA PARA TODOS...
.
PADRE ALBANO NOGUEIRA

quarta-feira, 20 de abril de 2011

PROBLEMAS PSICOLÓGICOS QUE TRAZEM A INFELICIDADE


.
Muita gente queixa-se de problemas e para os quais nem sempre encontra razões, nem explicações.
Vai aos médicos de clínica geral, toma remédios, especialmente anti-depressivos, vais a especialistas como os psiquiatras, vai a curandeiros, bruxos, videntes, astrólogos, tarólogos, etc.
E, em alguns casos, não sabem quais as causas da doença e da infelicidade.
É fácil culpar os outros e dizer que a culpa é dos outros…
A culpa está fora de nós…
Uma pequena parte talvez, por exemplo, traumas de infância, maus tratos recebidos na vida e até no matrimónio, mas muitas causas e razões estão dentro de nós mesmos e somos nós os culpados…
Um dia ouvi um médico psiquiatra dizer que nós temos capacidades infinitas para nos tornarmos infelizes a nós mesmos.
Somos nós que nos tornamos infelizes a nós mesmos e tantas vezes tornamos infelizes uns aos outros.
Se seguíssemos o evangelho de Jesus Cristo seríamos muito mais felizes.
O evangelho indica aos homens o caminho de Cristo, proclamando uma vida de humildade, a mansidão, a paciência, a bondade, a doçura, o amor, amabilidade, justiça, verdade, compreensão, acolhimento, lealdade, misericórdia, paz, perdão.
Tudo isto para nós, para os outros e para Deus.
Cada um que olhe para si mesmo (mesma) e veja se segue esses caminhos de vida, de salvação e de felicidade ou se segue os caminhos humanos (outras vezes menos humanos e até selvagens, do animal que há em nós e que tantas vezes nos domina).
Qualquer pessoa que se examine uns minutos, depressa vê que o que segue na sua vida são pensamentos, sentimentos e atitudes de maldade que trazem ao próprio sofrimento e infelicidade e consequentes problemas psíquicos, depressões: orgulho, soberba, avareza, luxúria, ira, gula, inveja, preguiça, vingança, ódio, vingança, rivalidades, violência, palavras ofensivas, etc…
Tudo isto torna as pessoas infelizes porque foram mal amadas e agora, amam mal: amam mal algumas pessoas ou então amam-se mal a si mesmas.
A solução para os problemas da vida é esta: AMAR.
(Não falo para os problemas económicos, financeiros, desemprego, mas até nestes problemas, o amor resolve muitos desses problemas).
AMAR é querer o bem, pensar o bem, falar o bem, fazer o bem… aos outros e a si mesmo…
Deus é AMOR…
Cada pessoa é chamada a viver no amor.
Cada um ou é imagem de Deus, vive em fraternidade com os outros e ama, vive e é feliz…
Ou então é imagem do animal e vive como um lobo para os outros homens e é mau até para si mesmo e constrói a sua infelicidade.
Quando somos bons para os outros somos melhores para nós mesmos…
Quando somos maus para os outros somos piores para nós mesmos e construímos a nossa infelicidade…
Se assim formos maus, não nos queixemos da nossa infelicidade.
Mudemos de vida.
Mudemos o nosso pensar…
Mudemos o nosso sentir…
Mudemos o nosso agir…
Sejamos bons, amemos e perdoemos aos outros e a nós mesmos…
Cristo é o nosso exemplo de amor e de perdão…
Saibamos imitá-l’O e seremos muito mais felizes…

sábado, 16 de abril de 2011

PADRE ALBANO NOGUEIRA NO YOUTUBE

.
Veja os meus vídeos no youtube: padre Albano Nogueira.
São músicas de mensagem cristã.
É uma forma de evangelizar também.
A preocupação é transmitir a mensagem cristã de uma forma simples e humilde.
Pela música chegamos até Deus de forma simples e livre.
Deus entra em ti pela música e pela letra e tu fechando os teus olhos, podes sentir Deus envolver-te com a Sua Ternura, o Seu carinho e o Seu Amor.

quinta-feira, 14 de abril de 2011

CORTESIA E BOAS MANEIRAS- 3


 
Ambientes
.
Além do nosso temperamento, nós dependemos também do ambiente em que vivemos.
É conhecida a história do menino que nasceu e cresceu entre os lobos.
Estes cuidaram dele com todo o carinho, mas a criança não conseguiu aprender a falar nem a andar.
Quando mais tarde tentaram ensiná-la, já era tarde.

As influências vêm-nos da família, da povoação ou cidade onde vivemos, da escola, dos meios de comunicação social.
Repara como é grande a influência dos mass-média, sobretudo da televisão, internet, jornais, revistas, em ti e nos teus companheiros.
Não precisamos exemplificar.

Nós podemos resistir às influências negativas que nos vêm do ambiente.
Temos energia suficiente para seguirmos por caminhos que nos tornem mais humanos.
Muitas vezes só vemos exemplos negativos nos meios de comunicação social e o jovem precisa de ser forte para não seguir esses maus exemplos que rebaixam e des-dignificam a pessoa.
.
Auto-educar-se

Por conseguinte, apesar da herança recebida dos parentes através dos genes, das influências do meio em que vivemos, podemos modificar-nos para melhor.
Com a inteligência lúcida e a tua força de vontade, podemos educar o nosso temperamento, isto é, adquirir uma maneira de pensar e de agir próprias de uma pessoa humana com um projecto válido de vida.
Quando se é criança, a educação corre a cargo da família e da escola.
Aprendemos aí a sermos, por exemplo, corteses, civilizados.
Mas o processo educativo não termina aqui.
O jovem deve auto-educar-se permanentemente, isto é, crescer em responsabilidade, em solidariedade, em empenho por um mundo mais habitável e feliz.
Educar-se a si mesmo, saber conduzir-se a si mesmo de uma forma que não seja apenas imitar os maus exemplos que se vêem em tantos lugares e situações.
.
Em tempos de crise como estes que vivemos, precisamos de auto-educar-nos cada vez mais e assentar os pés na terra, sabendo economizar, poupar.
Não gastar mais do que o que se tem, nem sequer gastar tudo o que se tem.
Os comentários de quem percebe de economia e finaças é que muitas famílias, muitas empresas, muitos Estados (nomeadamento o português) gastam, durante muito tempo, muito mais do que aquilo que têm e, para tal, tiveram de pedir durante muito tempo dinheiro emprestado para pagar as dívidas, até chegar à situação de ruptura em que Portugal se encontra.
Muita gente convenceu-se de que nesta sociedade consumista a sua felicidade está em ter sempre cada vez mais coisas exteriores, mesmo que não tenha dinheiro para isso.
Cristo pode e deve reinar no teu coração para que encontres nele a Tua felicidade.
A felicidade de uma pessoa depende muito daquilo que é por dentro e não só pelas coisas materiais que consegue.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

QUEM É AQUELE

.
.
Esta música popular portuguesa, fala de Jesus Cristo, de S. José e de Maria de Nazaré.
Estamos diante do quadro da Sagrada Família de Nazaré composta de S. José (esposo de Maria e pai adoptivo de Jesus); Nossa Senhora (esposa de José e mãe de Jesus) e de Jesus (filho).
A família é fundamental para uma vida normal, equilibrada onde se podem e devem transmitir VALORES.
Um dos problemas graves para a sociedade e para a Igreja é a destruição da família.
A desordem e os desequilíbrios nas famílias geram filhos desordenados e desequilibrados.
O mundo está mal, em grande parte porque a família está mal.
A Igreja (falo da Igreja Católica a que pertenço) porque a famílai está mal.
Os pais estão a falhar na transmissão dos valores cristãos e religiosos (a fé, a esperança, a caridade, a vida cristã, a prática religiosa dos sacramentos), mas também dos valores humanos: a educação, o respeito, a amizade, a verdade, a solidariedade, a paz, a justiça, a temperança (moderação), a prudência, a fortaleza (interior), o perdão, o cumprimento do dever.
Bons pais transmitem melhor os valores.
Maus pais, trasmitem mais os vícios, os defeitos, a indiferença pelos valores humanos e cristãos.
E se os pais não educam, não acompanham os filhos, não dialogam com eles e lhes fazem ver o que é bom e o que é mau; a sociedade encarrega-se de deseducar e transmitir uma forma de vida egoísta, interesseira, com base no:
Materialismo (só conta a matéria, religião, Deus, Igreja não fazem falta);
Consumismo - o que interessa é consumir, comprar, mesmo que não se precise e não tenhamos necessidade daquilo que compramos.
Hedonismo - Dá valor e só faz o que dá prazer, o que agrada. O dever, o que custa, o que traz exigências e sacrifícios, isso rejeita-se.
Permissivismo - Tudo é permitido, nada é proibido. Eu sou o deus de mim mesmo, eu mando em mim mesmo, sem ligar a regras, a moral, a ética, a leis, etc... 
Relativismo - Não há regras absolutas, tudo é relativo à minha pessoa, sou eu que decido o que está certo e o que está errado.
Família, sê aquilo que és.
Há famílias que não são famílias.
Há famílias que são apenas pessoas juntas, sem diálogo, sem partilha, sem amor, sem ajuda mútua, sem calor humano...

terça-feira, 5 de abril de 2011

JESUS, O SENHOR, SALVADOR


.
Com uma simples palavra podemos fazer uma linda oração de proximidade e intimidade com Jesus Cristo o Filho de Deus.
Para rezar nem sempre precisamos de dizer muitas palavras.
A oração mais profunda acontece quando dizemos poucas palavras, mas pensamos nessas mesmas palavras e na presença de Deus dentro e fora de nós.
Esta música que eu já conheço há muito, partilho com vocês, para que no silêncio de uma sala possa fechar os olhos e sentir a paz de Jesus, o amor de Jesus Cristo, o caminho e a vida que é Jesus Cristo.
Muita gente diz que não sabe rezar; outros dizem que não têm tempo para rezar.
Rezar é falar com Deus e é também fazer silêncio para se escutar Deus que fala no íntimo de nós mesmos.
Para rezar não é preciso muito tempo, nem muitas palavras.
Basta falar com as pessoas divinas (o Pai, o Filho e o Espírito Santo) como um amigo fala para o seu amigo.
Diria até que as palavras mais importantes na oração não são as que nós dizemos a Deus, mas as Palavras que Deus nos diz a nós quando somos capazes de entrar em nós mesmos, fechar os olhos, fazer silêncio interior e exterior e perceber a presença de Deus que nos envolve como o ar que respiramos e fala para nós de um jeito que nós nem sempre percebemos...
Deus fala para nós a través da Bília, através de um livro de formação, através de uma oração saboreada e meditada palavra por palavra, através de uma jaculatória.
Experimenta rezar o Pai Nosso e meditar palavra por palavra e vais ver como essa oração ganha um novo significado para ti...

sexta-feira, 1 de abril de 2011

ÉS PARA MIM JESUS CAMINHO


Esta música do senhor Padre Henrique Faria da Diocese de Braga, Portugal, feita há já cerca de 30 anos aponta para Jesus Cristo como Caminho e grande luz.
Cristo é a luz que ilumina a humanidades nos caminhos da felicidade e da salvação. Cristo é o centro da nossa fé.
A pessoa sem esta luz divina fica incompleta, vê menos, entende menos.
O verdadeiro cristão deve ter um relacionamento pessoal com as pessoas divinas: com Deus Pai, com Deus Filho= Jesus Cristo e com Deus Espírito Santo, sabendo que o Filho é quem nos revelou a identidade de Deus (por Ele sabemos quem é Deus) e nos revelou a identidade do Homem (por Ele sabemos que é o Homem, quem sou Eu, o que faço aqui, qual o sentido da minha vida, para onde vou...
Deus Pai é como o SOL;
Deus Filho é como a LUZ do SOL;
Deus Espírito Santo é como o CALOR do SOL.
Tudo vem do SOL: a luz e o calor.
Tudo vem de Deus Pai que é como que o Sol, a origem de tudo o que existe. Deste Sol que é Deus Pai, vemo Filho (luz) e o Espírito Santo (calor).
A Luz ilumina e o calor aquece.
Cristo ilumina a nossa inteligência e a nossa vida humana e o Espírito Santo é o fogo que queima os pecados e dá calor que aquece a alma e o coração e nos leva a aceitar e a amar a Deus com entusiasmo, com convicção, com paixão.