Número total de visualizações de página

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

A LIÇÃO DO RIO

albanonogueira2012@sapo.pt
http://deixadeusentrar.blogspot.com
 

(HENFIL)

E o rio corre sozinho.

Vai seguindo seu caminho.

Não necessita ser empurrado.

Pára um pouquinho no remanso.

Apressa-se nas cachoeiras.

Desliza de mansinho nas baixadas.

Precipita-se nas cascatas.

Mas, no meio de tudo isso, vai seguindo seu caminho.

Sabe que há um ponto de chegada.

Sabe que seu destino é para a frente.

O rio não sabe recuar.

Seu caminho é seguir em frente.

É vitorioso, abraçando outros rios, vai chegando ao mar.

O mar é sua realização.

É chegar ao ponto final.

É ter feito a caminhada.

É ter realizado totalmente seu destino.

A vida da gente deve ser levada do jeito do rio.

Deixar que corra como deve correr.

Sem apressar e sem represar.

Sem ter medo da calmaria e sem evitar as cachoeiras.

Correr do jeito do rio, na liberdade do leito da vida, sabendo que há um ponto de chegada.
___________________________________________________
A vida é como o rio.

Por que apressar?

Por que correr se não há necessidade?

Por que empurrar a vida?

Por que chegar antes de se partir?

Toda natureza não tem pressa.

Vai seguindo seu caminho.

Assim é a árvore, assim são os animais.

Tudo o que é apressado perde o gosto e o sentido.

A fruta forçada a amadurecer antes do tempo perde o gosto.

Tudo tem seu ritmo.

Tudo tem seu tempo.

E então, por que apressar a vida da gente?

Desejo ser um rio.

Livre dos empurrões dos outros e dos meus próprios.

Livre das poluições alheias e das minhas.

Rio original, limpo e livre.

Rio que escolheu seu próprio caminho.

Rio que sabe que tem um ponto de chegada.

Sabe que o tempo não interessa.

Não interessa ter nascido a mil ou a um quilômetro do mar.

Importante é chegar ao mar.

Importante é dizer "cheguei".

E porque cheguei, estou realizado.

A gente deveria dizer: não apresse o rio, ele anda sozinho.

Assim deve-se dizer a si mesmo e aos outros: não apresse a vida, ela anda sozinha.

Deixe-a seguir seu caminho normal.

Interessa saber que há um ponto de chegada e saber que se vai chegar lá.

É bom viver do jeito do rio!

"Se não houver frutos, valeu a beleza das flores;

se não houver flores, valeu a sombra das folhas;

se não houver folhas, valeu a intenção da semente."

 

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

PROFISSÃO DE FÉ E CONFIRMAÇÃO

 
 
Qual é a diferença entre Profissão de Fé e Confirmação?
     Vamos então a uma lição de vocabulário…
Por volta dos oito anos de idade, as crianças fazem a sua Primeira Comunhão- Em Portugal, agora, chama-se "Festa da Eucaristia".
Por volta dos onze ou doze anos, chegam ao fim de uma etapa na formação da sua personalidade e, portanto, também da sua fé. E é nessa altura que os cristãos fazem a Profissão de Fé (antigamente chamada Comunhão Solene).
Hoje chama-se "Festa da Fé".
Comungam então mais solenemente o Corpo de Cristo, e manifestam assim que estão e querem estar em comunhão com Deus e com todos os crentes. Nessa ocasião, fazem também a sua «profissão de fé», ou seja, são convidados a dizer diante de todos (é isso que significa «professar»)em que pé está a sua relação com Deus. A pouco e pouco, vão-se tornando adultos responsáveis.
Quando ainda estavas no berço, não eras livre. Eram os teus pais que tinham de tomar todas as decisões a teu respeito, incluindo as respeitantes à alimentação e à higiene. Mas, a pouco e pouco, és tu quem vai tomando cada vez mais conta da tua vida, que será aquilo que fizeres dela.
Entre todas as decisões que os teus pais tomaram por ti esteve em dúvida a do Batismo. Eles quiseram sempre dar-te o que, para eles, era o melhor. O dia da tua Profissão de fé será, se o quiseres, a altura de dizer: «Acho que fizeram bem. Concordo com a vossa decisão. Vou continuar a seguir esse caminho». A profissão de fé é, portanto, uma das primeiras decisões importantes que vais tomar.
Quanto à confirmação, que se recebe, em Portugal, depois dos 16 anos, é um dos sete sacramentos, ou seja, um sinal que Deus dá ao crente.
É um dos três mais importantes para alguém se tornar cristão (o outros dois são o Batismo e a Eucaristia).
O jovem confirmado devia ser um cristão adulto na fé, isto é, um cristão comprometido com Jesus Cristo e com a Igreja Católica. Um apóstolo da fé. 
Uma testemunha de Cristo, um "soldado" de Cristo e da Igreja.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

ESCUTAR DEUS

albanonogueira2012@sapo.pt
http://deixadeusentrar.blogspot.com



    ESCUTAR DEUS

A relação pessoal com Deus deve levar-nos a escutá-lo, escutar Jesus que nos revelou o segredo de Deus.

Jesus Cristo diz-nos que Deus não é um ser solitário, sem vida, sem comunhão.

Deus, uma família, Deus é Trindade de Pessoas: Pai, Filho e Espirito Santo. Três Pessoas, mas um só Deus.

Deus é Uno e Trino em Pessoas.

Três Pessoas que são um só Deus.

Falamos melhor do Filho de Deus porque Ele encarnou, fez-se pessoa humana.

Conhecemos a sua história humana, as suas ideias e palavras, a sua obra, a sua figura. Figura humana na vida da Virgem Maria. Figura humana e pessoa divina, imagem de Deus.

Jesus revelou-nos o Espírito Santo antes de regressar ao céu, instituiu, fundou a Igreja para Santificar os homens, até ao fim dos tempos.

Só pela fé podemos reconhecer Jesus Cristo como Filho de Deus e o Salvador do Mundo. Esta fé é dom do Espírito Santo. Ninguém pode chegar ao Pai senão por Jesus Cristo e pela acção do Espírito Santo.

A oração deve ser dirigida ao Pai, por meio de Jesus Cristo, na unidade do Espírito Santo.

sábado, 18 de agosto de 2012

A SAGRADA COMUNHÃO

albanonogueira2012@sapo.pt
http://deixadeusentrar.blogspot.com


Porque é que as crianças pequenas não podem receber a sagrada comunhão - a hóstia?
    Se tivesses nascido entre ortodoxos (os cristãos da Rússia, da Grécia, etc…), terias recebido no dia do teu Baptismo também a Confirmação (o sacramento do Espírito Santo) e a comunhão.
    Mas os católicos, de que certamente farás parte, escolheram fazer as coisas de outra forma.
    Com efeito, há muito tempo que se batizam as crianças quando elas ainda são muito pequeninas, cabendo aos pais e à comunidade cristã «iniciá-las» progressivamente naquilo que elas receberam numa altura em que ainda não eram capazes de o compreender.
Para isso, há algumas etapas a seguir. Por volta dos oito anos, a criança comunga pela primeira vez. Depois, perto dos doze anos, poderá «professar» a sua fé, isto é, proclamá-la diante de toda a comunidade.
Pouco tempo depois, vem o último dos sacramentos para que essa pessoa se torne um «cristão completo»: a Confirmação. Mas tende-se cada vez mais a adiar esta última etapa para o fim dos estudos secundários, depois das dúvidas da adolescência.
     Como vês, se uma criança ainda não pode receber a comunhão, não é porque ela seja má para ela, mas sim porque cada coisa tem o seu tempo.
     Não achas que é melhor que ela saiba bem antes o que vai fazer?
    A criança vai à catequese durante 3 anos e depois, já com algua formação, pode receber a Sagrada Comunhão, onde está Jesus escondido na Hóstia Consagrada.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

A VIDA ETERNA É FRUTO, DA FÉ E DAS OBRAS





1. VIDA CRISTà     


A Sagrada Escritura fala abundantemente na vida eterna, a vida

de Deus em nós que começa neste mundo e que não termina

com a morte, mas continua depois dela.

A primeira condição da vida eterna é a FÉ.

Hoje vive-se uma crise de FÉ, uma crise de confiança.

    Muitas pessoas já não acreditam em Deus ou acreditam

pouco, ou acreditam em coisas erradas; hoje pouco se confia

nas pessoas e nas instituições. Pouco se confia em Deus.

    Nota-se uma falta de fé, mesmo nas pessoas que se dizem

cristãs, mas que já não rezam, não praticam a religião.

    Existe uma falta de confiança no poder e no amor de Deus;

nota-se uma falta de generosidade para uma entrega confiante

à vontade de Deus.

Há um egoísmo, um individualismo e um egocentrismo

exagerado da pessoa que faz de si mesma o centro do mundo.

Tudo isto, leva a um vazio na vida, à insegurança, ao medo, à desilusão, à amargura, às depressões, ao desespero.

As promessas de Deus e de Jesus Cristo são para todos os

tempos, são também para hoje, pois Deus é fiel e nunca falha

ao prometido.

Cristo é a nossa força, o nosso consolo, o nosso Mestre e quer

derramar nos nossos corações a vida nova do Espírito Santo

que nos leva a ter fé, a ter esperança e a ter caridade (amor

desinteressado).

    Deus quer levar-nos ao Seu amor e ao amor do próximo.

 Deus quer dar-nos a esperança da alegria, da paz e da

salvação; Deus quer que nós experimentemos neste mundo

a segurança e a força no meio dos problemas da vida.

Isso só é possível se tivermos uma fé grande, uma fé capaz de

louvar, adorar e bendizer a Deus em todos os momentos da

vida.

Deus quer dar-nos a Sua Vida abundante, quer animar as nossas vidas, Deus quer transformar as nossas vidas sem sabor em vidas cheias de esperança, pois o nosso Deus é o Deus da Esperança da vitória do bem e da vida sobre o mal e a morte.

Jesus Cristo é o Senhor de tudo. Ele que ser o Senhor das

nossas vidas.

Por isso, neste momento, só temos de Lhe dizer:

“Senhor Jesus, eu creio, mas aumenta a minha fé.

Eu creio, Senhor, mas torna a minha fé mais profunda, mais

sólida; eu creio, Senhor, mas esclarece, alimenta a minha fé,

por esta oração e por todos os momentos de oração que eu

quero ter, especialmente, a Eucaristia”.

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

VOU À MISSA



SER CRISTÃO COM OS OUTROS
A igreja vai-se enchendo. A porta, a porta da casa de Deus, está aberta de par em par para quem quiser entrar.
A porta da Igreja é a PORTA DA FÉ.
Há turistas que visitam as igrejas por curiosidade, e nem sequer rezam.
Mas muitos reúnem-se porque são batizados, sentem-se filhos do mesmo Pai- Deus e sentem-se irmãos de Jesus Cristo- Filho de Deus e Nosso Senhor, animados pelo Espírito Santo.
Sentem-se irmãos uns dos outros, formando o Povo de Deus reunido em assembleia de crentes e de fiéis para celebrar a fé comum, entoar em conjunto os louvores de Deus, realizando aquilo que Jesus disse: “Fazei isto em memória de Mim”.
“Senhor, Tu nos convocas, Tu nos chamas porque somos o Teu Povo. Reunidos no Teu amor, somos o Teu Povo. Aqui estamos, Senhor Jesus, para Te louvar, Te bendizer, Te adorar.
   Aqui estamos para Te escutar, te conhecer e Te agradecer! Bendito sejas, Senhor Jesus, presente vivo no meio de nós”.

terça-feira, 7 de agosto de 2012

JESUS, O ROSTO DE DEUS



DESCOBRIR DEUS    

Jesus é quem melhor experimentou e sabe de Deus.
Quem melhor falou d’Ele e de suas intenções.
Nós, cristãos, cremos que Jesus é o grande sinal da salvação de Deus. Cremos no Deus que Ele nos ensinou a conhecer e a amar. Cremos que Jesus é o Emanuel, o Deus connosco.
Só podemos conhecer a Deus por meio de Jesus Cristo.
Só podemos conhecer a nós mesmos por meio de Jesus Cristo.
Só por Jesus Cristo podemos conhecer a vida e a morte.
Fora de Jesus, nós não saberíamos dizer nem o que é a nossa vida, nem o que é a nossa morte, nem quem é Deus, nem quem somos nós mesmos”.
Ninguém jamais viu a Deus, mas Ele pediu um rosto e no rosto humano de Jesus, Deus voltou o seu rosto para nós e nos olhou com bondade.

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

CRISTÃO EM TEMPO DE FÉRIAS

albanonogueira20122@sapo.pt
http://operfumededeus.blogspot.com


1- VIVE A NATUREZA. Encontra nela a beleza, a força e o poder de Deus Criador.

2- VIVE O TEU SER DE CRISTÃO. Não tenhas vergonha de ser cristão em férias.

3- VIVE O DOMINGO. Continua a ir à missa e a rezar, mesmo em férias. De Deus não se tira férias.

4- VIVE A FAMÍLIA. Está mais tempo em família para dialogar, brincar, rezar, ajudar.

5- VIVE  AVIDA. Não coloques em perigo a tua vida, nem a vida dos outros.

6- VIVE A AMIZADE. Escutar, confiar, ajudar, dialogar, respeitar.

7- VIVE A JUSTIÇA. Respeita os direitos dos outros. Rrespeita os seus bens.

8- VIVE A VERDADE. Evita a hipocrisia, a mentira, a crítica.

9- VIVE A PUREZA DE CORAÇÃO. Vence o egoísmo e o hedonismo.

10- VIVE A SOLIDARIEDADE. Não queiras tudo para ti. Pensa em quem não tem férias. Sê caridoso, sê amigo dos mais pobres e mais necessitados.




quarta-feira, 1 de agosto de 2012

MORADA DE DEUS





SOU MORADA OU TEMPLO DO ESPÍRITO SANTO


O Espírito Santo é quem nos torna cristãos e nos eleva à vida sobrenatural.

A nossa vida interior, espiritual é obra do Espírito Santo em nós.

 É Ele quem nos torna seguidores de Cristo e Seus Apóstolos,

Suas testemunhas.

O ser humano precisa de vida interior, de vida espiritual, de se

elevar para o Alto, para Deus no silêncio, na meditação, no

recolhimento, na escuta da Palavra de Deus.

Infelizmente, esta realidade da vida interior e espiritual pouco

diz a muitos cristãos e aborrece outros…


Pois, muitas pessoas, só vivem na linha horizontar, só vivem

para este mundo material e materialista.

Jesus Cristo meditava, orava, estava cheio do Espírito Santo,

por isso, tinha uma vida interior intensa;


Maria de Nazaré, a quem os católicos chamam de Nossa

Senhora,meditava na Palavra de Deus, fazia silêncio, orava, por

isso, foi sempre um “SIM” a Deus e à Sua vontade.
Muitos santos fizeram das suas vidas uma escuta constante da

vontade de Deus.
Quem hoje quiser seguir a Cristo, ser cristão a sério e ser

iluminado por Deus, precisa de ter vida interior, vida espiritual

de ligação a Deus Pai, a Jesus Cristo, Deus Filho e ligação a Deus

Espírito Santo na Oração e sacramentos.