Número total de visualizações de página

terça-feira, 14 de agosto de 2012

A VIDA ETERNA É FRUTO, DA FÉ E DAS OBRAS





1. VIDA CRISTà     


A Sagrada Escritura fala abundantemente na vida eterna, a vida

de Deus em nós que começa neste mundo e que não termina

com a morte, mas continua depois dela.

A primeira condição da vida eterna é a FÉ.

Hoje vive-se uma crise de FÉ, uma crise de confiança.

    Muitas pessoas já não acreditam em Deus ou acreditam

pouco, ou acreditam em coisas erradas; hoje pouco se confia

nas pessoas e nas instituições. Pouco se confia em Deus.

    Nota-se uma falta de fé, mesmo nas pessoas que se dizem

cristãs, mas que já não rezam, não praticam a religião.

    Existe uma falta de confiança no poder e no amor de Deus;

nota-se uma falta de generosidade para uma entrega confiante

à vontade de Deus.

Há um egoísmo, um individualismo e um egocentrismo

exagerado da pessoa que faz de si mesma o centro do mundo.

Tudo isto, leva a um vazio na vida, à insegurança, ao medo, à desilusão, à amargura, às depressões, ao desespero.

As promessas de Deus e de Jesus Cristo são para todos os

tempos, são também para hoje, pois Deus é fiel e nunca falha

ao prometido.

Cristo é a nossa força, o nosso consolo, o nosso Mestre e quer

derramar nos nossos corações a vida nova do Espírito Santo

que nos leva a ter fé, a ter esperança e a ter caridade (amor

desinteressado).

    Deus quer levar-nos ao Seu amor e ao amor do próximo.

 Deus quer dar-nos a esperança da alegria, da paz e da

salvação; Deus quer que nós experimentemos neste mundo

a segurança e a força no meio dos problemas da vida.

Isso só é possível se tivermos uma fé grande, uma fé capaz de

louvar, adorar e bendizer a Deus em todos os momentos da

vida.

Deus quer dar-nos a Sua Vida abundante, quer animar as nossas vidas, Deus quer transformar as nossas vidas sem sabor em vidas cheias de esperança, pois o nosso Deus é o Deus da Esperança da vitória do bem e da vida sobre o mal e a morte.

Jesus Cristo é o Senhor de tudo. Ele que ser o Senhor das

nossas vidas.

Por isso, neste momento, só temos de Lhe dizer:

“Senhor Jesus, eu creio, mas aumenta a minha fé.

Eu creio, Senhor, mas torna a minha fé mais profunda, mais

sólida; eu creio, Senhor, mas esclarece, alimenta a minha fé,

por esta oração e por todos os momentos de oração que eu

quero ter, especialmente, a Eucaristia”.

Sem comentários:

Enviar um comentário