Número total de visualizações de página

quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

DEUS EXISTE MESMO?



PERGUNTE QUE EU RESPONDO

http://deixadeusentrar.blogspot.com/
albanosousanogueira@sapo.pt


Muita gente pergunta: HAVERÁ MESMO DEUS?DEUS EXISTE MESMO?

Deus é um mistério. Não há provas evidentes da existência de Deus. Podemos dizer Sim, creio em Deus e dizer Não, não creio em Deus.
Deus não existe da mesma forma que os seres existem. A nossa existência é acidental, contingente, depende de causas exteriores a nós mesmos (podia não acontecer); a existência de Deus é algo de essencial, absoluta (tem mesmo de existir). Deus não pode não existir.

Chegamos ao conhecimento de Deus de duas maneiras: a partir do universo criado (revelação natural) e a partir da revelação bíblica.

Tudo o que existe tem um autor. Quem criou o Universo, as estrelas, os astros, o sol, a terra, etc? Os cientistas dizem que foi por acaso, falam de um big bang, uma grande explosão ou expansão há 13,7 biliões de anos de algo que os cientistas não sabem explicar. Se nada existia, como é que isso explodiu?

Eu tenho fé e, no meu ponto de vista, Deus está na origem de tudo. Essa tal explosão foi obra de Deus que criou do nada todas as coisas. Deus é o autor de tudo. Pelas coisas visíveis chegamos à conclusão da existência de Deus Invisível. É o que se chama a revelação natural. Deus revela-se, na natureza criada, revelação indirecta.

A segunda forma de chegar à ideia de Deus é a partir da revelação bíblica. A Bíblia fala da revelação do próprio Deus que se deu a conhecer de muitas maneiras e de muitos modos, mas revelou-se especialmente por Jesus Cristo. Ele é o rosto visível do Deus Invisível, especialmente pelos seus milagres, pela sua morte e ressurreição. Mas a Bíblia só é Palavra de Deus e revelação divina se for lida com fé, ou seja, pressupõe a fé. pode acontecer de alguém sem fé ler a Bíblia e aceitar essas palavras como palavra de Deus.
____________________________________

Mas quem é Deus? Que sei eu de Deus? Quem é Deus para mim e para ti? Sei muito pouco de Deus. Será que Ele existe? Haverá "provas" da sua existência? Será que precisamos de Deus para alguma coisas? Não será antes Deus que precisa de nós?
_________________________________________

A Igreja tem de anunciar a Palavra que salva e essa Palavra é Jesus Cristo. Mas anunciar o evangelho não é apenas informar. Não se trata de dar apenas uma informação, uma notícia. Tem de ser anunciar o Salvador e a Salvação. J. Cristo é o evangelho e a salvação. Não anunciamos Palavras, mas a Palavra que é Jesus Cristo. Salvação é algo de bem concreto, real. Libertação do perigo. Salvação é vida, saúde, felicidade. Mais do insistir no negativo: libertação do pecado, da morte, da condenação, na desgraça, no castigo, na condenação, no inferno; devemos insistir no positivo, na graça, no bem que Deus tem para nos dar. Ao longo dos séculos insistiu-se muito na desgraça, no pecado, no castigo, no inferno e pouco na graça, no bem, no paraíso. Salvação – Em grego significa saúde, plenitude de vida.
História da salvação é história da plenitude de vida que Deus tem para nos oferecer por amor. História de amor de Deus por nós homens. Que conceito temos de Deus? Que sabemos de Deus? Quem é Deus? Quem é Deus para mim? Que podemos dizer de Deus? Podemos dizer que Deus é Criador, Aquele que dá o ser e a vida às criaturas. Deus cria criaturas, as quais têm também a liberdade de criar ou não. Emmanuel Levinas: “Deus criou criaturas capazes de O negar”. Capazes de ateísmo. Ousou e ousa criar por amor. Os pais também criam filhos que sabem que eles têm a possibilidade de os negar e renegar e apesar de tudo criam, geram filhos por amor. Ser cristão faz de mim uma pessoa livre: criatura de Deus. O cristianismo é a religião mais libertadora da pessoa e mais respeitadora da pessoa humana. Antes de falar de Deus como um facto evidente (método dedutivo – partindo de cima), pode partir-se de baixo, das coisas criadas, da pessoa (método indutivo) e “subir” até Deus.

P. Albano Nogueira

terça-feira, 30 de dezembro de 2008

COMO SE CHEGA A SACERDOTE CATÓLICO?


PERGUNTE QUE EU RESPONDO

http://deixadeusentrar.blogspot.com/
albanosousanogueira@sapo.pt


1. "Como se vai para padre católico? Como é que o Sr Padre Albano chegou a padre?"
(Daniel Rodrigues- Braga).
Olá Daniel. Obrigado pela tua pergunta.
Não se escolhe ser padre como se escolhe uma profissão qualquer. Muitas vezes um jovem escolhe a sua profissão por sua iniciativa ou pela sugestão dos pais, professores, psicólogos, etc.
Ser padre é fruto de uma vocação (chamamento) que Deus faz a um jovem ou adulto para seguir o caminho da consagração.
A iniciativa é de Deus que chama uma pessoa para a vida consagrada, servindo-se de outras pessoas para chamar, propor, sugerir: um sacerdote, o pároco, os catequistas, os pais, ou então no coração e na alma onde Deus fala e a pessoa sente-se chamada por Deus.
Quem escolhe uma profissão, procura o seu interesse, ele mesmo está em primeiro lugar. Quem se sente chamado, deve pôr os interesses de Deus, da Igreja Católica ou dos outros em primeiro lugar. Não vive para si mesmo em primeiro lugar, mas vive para servir Deus e os outros.
Quem sentir em si um certo gosto, vontade e chamamento para a vida consagrada (masculina ou feminina), de certa maneira já está a ser chamado por Deus. Precisa, depois, de estar disponível. Depois disso deve informar-se com o seu pároco que o encaminhará para o seminário (se for rapaz) ou para um Instituto Religioso (feminino). Um rapaz também pode ser consagrado como religioso (numa congregação religiosa).
Eu fui para o seminário ainda jovem (12 anos), embora já ajudasse na minha paróquia à missa como acólito (sacristão...). Ajudar à missa, ler leituras é uma primeira fase importante para se começar a gostar das "coisas de Deus".
Meu pároco e meus pais falaram na possibilidade de eu ir para o seminário e eu fui como quem vai para o desconhecido, mas com vontade de conhecer.
Depois foi uma contínua escuta da voz de Deus que me ia dizendo: "preciso de ti. Preciso das tuas mãos, dos teus braços, dos teus pés, do teu coração, da tua sabedoria, da tua liberdade, da tua vontade...".
O seminário é um tempo de formação completa de um seminarista: estuda-se, reza-se, brinca-se, joga-se, passeia-se, convive-se... Como qualquer jovem que estude fora do seminário.
À medida que o tempo foi passando, senti que era essa a minha vocação: que Deus me chamava a seguir o sacerdócio e mesmo com algumas dúvidas aceitei o desafio e fui ordenado sacerdote no dia 17 de Julho de 1983, ou seja há 25 anos e continuo com o mesmo entusiasmo do princípio.
Digo-te a ti, Daniel e aos jovens que me lêem: não tenham medo de estudar a vossa vocação: existe o pré-seminário (antes de entrar no seminário) que são reuniões de um dia num seminário para o jovem conhecer a vida do seminário. Quem desejar entrar no seminário devia ir participando nesses encontros do pré-seminário. Depois, no fim de Junho mais ou menos, existe um estágio de 3 ou 4 dias no seminários onde se fazem testes escolares e psicológicos para os superiores avaliarem um pouco a situação do candidato.
Se entrar no seminário, o jovem terá uma vida normal como cá fora e tanto pode continuar até ao fim e ser ordenado sacerdote ou, então, se um dia desejar sair, pode fazê-lo à vontade.
A vida sacerdotal e a vida consagrada (religiosa masculina ou feminina) é muito bonita, muito importante e muito necessária.
Tem situações boas e outras menos boas (exigentes), mas todas as vidas têm essas situações.
Caro adolescente e jovem, peço-te que rezes ao Espírito Santo para que Ele te ilumine e te mostre o caminho para o teu futuro, mas não penses apenas em ti e nos teus interesses. Reza a Jesus que te ajude a escolher um caminho pensando um pouco nos outros e no bem que podes fazer aos outros com a tua vida.
Caro Daniel, obrigado pela tua pergunta. Que Deus te ajude, abençoe e sejas feliz.
Um abraço do Padre Albano Nogueira

+*+*+*+*+*+*+*+

ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES
Senhor, Jesus, tu convidas a rezar pelas vocações.
Senhor e Deus de todos, chama para o sacerdócio ministerial homens cheios do teu divino amor, que sejam a voz do Bom Pastor para as ovelhas do teu rebanho.
Senhor da Messe mandai trabalhadores para a vossa messe.
Senhor Jesus, Salvador, abençoa-nos com sacerdotes santos, disponíveis para que nos dêem a Tua vida nos sacramentos, na oração, na caridade e sejam a Tua presença na Igreja e no mundo.
Senhor Deus, Doador de vida, chama homens cheios do teu poder com grande zelo apostólico, para que todos vivam na luz de Cristo.
Senhor Jesus, que chamastes os Apóstolos para continuar a Tua obra de anúncio do Evangelho e de salvação, toca o coração dos nossos jovens para que escutem a Tua voz e te sigam com generosidade e nunca falte ao Teu Povo sacerdotes que preguem a Palavra de Deus e que presidam aos sacramentos, especialmente à Eucaristia.

Padre Albano Nogueira