Número total de visualizações de página

terça-feira, 30 de março de 2010

ORAR É INTERCEDER PELOS OUTROS


Quando rezarmos, não devemos fazê-lo só por nós; rezar só por nós, devemos também interceder em favor dos outros, rezar pelos outros, apresentá-los diante de Deus nosso Pai do Céu.
Não vês como estão desfigurados tantos rostos de tantos irmãos?
Não vês como tanta beleza feita à imagem de Deus, está desfeita pela dor, pela angústia, pelo pecado, pelo sem-sentido?
Não vês tantos rostos humanos que precisam de restauração?
Debaixo de cada rosto está o rosto de Jesus, mas são necessárias mãos de artista que devolvam a cor e o sentido, coração de artista que descubra o Grande Artista (Deus) que concebeu cada obra de arte.
Está aí cada rosto deteriorado, estragado, contaminado à espera de uma mão que se aproxime e limpe; que um coração ame e recupere o que estava perdido.
Não gostarias de ser restaurador de pessoas?
Imagem da Verónica que limpa o rosto na Paixão de Jesus…
Faz da tua oração um espaço, uma oficina de restauração onde se levam rostos, imagens para restaurar.
Na tua oração reza pelas pessoas com nomes, com casos reais, escritos, notícias.
Orar, interceder, sacrificar-te pelos outros.
Leva à tua oração as dores e problemas dos outros: marido, esposa, pais, filhos, irmãos, vizinhos, intenções da Igreja.
Importante é não julgares os outros, não desprezares os outros, não te julgares bom e os outros maus.
Reza ao Senhor por eles.
Esta oração de intercessão pelos outros é muito bonita, desinteressada e agrada a Deus.
Reza a Deus pelos problemas dos outros e do mundo.
Não te esqueças que Deus conta contigo para ajudares os outros a levar cruz deles.
A salvação é de cada um, mas inserido na comunidade, na sociedade. Ninguém se salva sozinho...
Salvamo-nos se nos preocupamos em fazem bem e ajudar os outros.

Padre Albano Nogueira


quinta-feira, 18 de março de 2010

VERDADEIRO ARREPENDIMENTO

MARCAS DO VERDADEIRO ARREPENDIMENTO

1- O verdadeiro arrependimento liberta-nos das preocupações connosco próprios, porque a nossa confiança está na bondade de Deus, que trabalha em nós. É na Sua luz que vemos a nossa escuridão.

2- O verdadeiro arrependimento causa-nos alegria e dá-nos liberdade interior.

3-O verdadeiro arrependimento aceita críticas e aprende com elas.

4-O verdadeiro arrependimento dá-nos compreensão, tolerância e esperança.

5-O verdadeiro arrependimento é compassivo e sensível à injustiça.

6-O verdadeiro arrependimento partilha a alegria de Deus e liberta o espírito para ver com humor todas as situações.

7-No verdadeiro arrependimento a pessoa sente-se impelida por Deus.

++++++++++++++++++++++

MARCAS DO FALSO ARREPENDIMENTO

1-O falso arrependimento afoga-nos nas nossas preocupações. Gostamos das nossas virtudes, mas irritamo-nos com os nossos vícios; não os queremos reconhecer e projectamo-los nos outros.


2-O falso arrependimento aumenta a nossa ansiedade e tornamo-nos mais defensivos.


3-O falso arrependimento é muito sensível às críticas e nada aprende com elas.


4-O falso arrependimento gera rigidez de mente e de coração, intolerância e atitude condenatória dos outros.


5-O falso arrependimento é sensível à justiça se ela favorecer o próprio ou o grupo.


6-O falso arrependimento tende a tornar-se sisudo e nunca consegue rir-se de si próprio.


7-No falso arrependimento a pessoa sente-se forçada por Deus.

G. Hughes, S.J.

sábado, 13 de março de 2010

O FILHOS PRÓDIGO

O FILHO PRÓDIGO

A parábola do Filho Pródigo: o Filho mais novo que deixa a casa do Pai, leva a herança, gasta o dinheiro todo em vícios, maus ambientes, más companhias, passa fome, arrepende-se e regressa à casa paterna.
Esta parábola diz-nos que quando um cristão (filho adoptivo de Deus) se afasta da Casa de Deus (Igreja, Religião, fé), vira as costas à Lei de Deus e ao Evangelho, o que o espera, muitas vezes, é a degradação, a desgraça, a perdição, os vícios, as más companhias, a fome e a sede de paz, de amor, de vida, de felicidade.
O homem sem Deus, sem religião, sem moral, acaba por se degradar e entrar na fossa, nas dependências dos vícios, na falta de dignidade.
Só em Deus e com Deus a pessoa tem mais vida, mais amor, mais paz, mais felicidade.
Quaresma tempo de conversão.
Tempo de arrependimento, tempo de deixar os vícios, os pecados, a degradação humana. Tempo de recuperar a alegria de viver, livre de vícios de dependências, de indignidades…

Apesar disso, Deus é como o Pai da Parábola, sempre espera por nós para nos dar a dignidade nova perdida pelo pecado. No sacramento da confissão, Deus Pai espera por nós.

Meu irmão aproveita este tempo para receberes o abraço a moroso do Pai e de Jesus no sacramento da Confissão, Penitência ou Reconciliação.

P. Albano Nogueira

segunda-feira, 8 de março de 2010

QUARESMA TODA A VIDA

QUARESMA, CONVERSÃO, MUDANÇA DE VIDA, DEIXAR O MAL, FAZER O BEM, SEGUNDO A VONTADE DE DEUS...
ISTO É OBRA PARA TODA A VIDA E NÃO APENAS PARA A QUARESMA
QUARESMA- TEMPO DE VIVER, AMAR E SER FELIZ

DEUS É VIDA,
DEUS É AMOR,
DEUS É FELIZ

O HOMEM E A MULHER SÃO CHAMADOS A VIVER, A AMAR E A SEREM FELIZES

SÓ DEIXANDO O MAL, O PECADO TEREMOS VIDA ABUNDANTE, AMOR E MAIS FELICIDADE.

PECAR É TER UMA VIDA MENOR,

MENOS AMOR

MENOS FELICIDADE

O PECADO DIMINUI OU DESTRÓI A VIDA

DIMINUI OU DESTRÓI O AMOR E A FELICIDADE PROFUNDA

PECAR É:

- NÃO AMAR A DEUS

- NÃO AMAR AOS OUTROS

- NÃO AMAR A SI MESMO

- NÃO AMAR A NATUREZA
- PECAR É AGIR CONTRA SI MESMO, FAZER MAL A SI MESMO
- PECAR É NÃO GOSTAR DE SI MESMO...

Pe. Albano Nogueira

domingo, 7 de março de 2010

ORAR É AGRADECER

albanosousanogueira@sapo.pt
http://deixadeusentrar.blogspot.com

ORAR É AGRADECER.
Ao terminar o dia agradecer pelo menos 3 coisas para reconhecermos as maravilhas que Deus faz na nossa vida de cada dia.
- Obrigado, Pai, porque me escolheste, dentre tantos e me chamaste à vida, obrigado pelo nome que escolheste para mim, porque me amaste desde sempre e me fizeste único, diferente de todos; obrigado pela família que me deste, pelos meus pais e irmãos.
- Obrigado, porque nasci para Ti e vim a esta vida para optar por ti.
- Obrigado pelo presente da amizade; obrigado porque através dos meus amigos, descobri a tua felicidade e ternura.
- Obrigado, pela minha vida, por todos os bens materiais e espirituais que me fazem ser agradecido e pelos erros que me fazem confiar em ti e ser humilde.
- Obrigado, pela beleza das coisas e das pessoas, que me fazem ver-te a Ti; obrigado pela bondade humana.
- Obrigado, Senhor pelo alimento de cada dia para o corpo e o alimento espiritual para a minha alma: a Tua Palavra, a Oração, a Eucaristia.
- Obrigado, porque cada dia posso conhecer-te melhor, definir as minhas opções, descobrir a Tua acção em mim.
- Obrigado porque estás a meu lado, a descobrir os sinais da tua graça.
- Obrigado, pela dor que me faz mais humano e obrigado pelo que não sei agradecer-Te.
- Obrigado, por estares aqui e Te fazes à minha medida: Pai, Esposo, Amigo, Irmão.
- Obrigado, Senhor, pelo alimento de cada dia, pela saúde, pelo trabalho.
- Obrigado, Senhor, pelo dom da fé, da esperança, da caridade
- Obrigado, Senhor, pela vocação a que me chamaste e por todas as pessoas que me ajudaram a descobrir a minha vocação.
P. Albano Nogueira