Número total de visualizações de página

sexta-feira, 29 de julho de 2011

CONFERÊNCIA NACIONAL ALPHA



CURSOS ALPHA

(LÊ-SE ALFA, primeira letra do alfabeto grego)

Já tinha ouvido falar destes cursos Alpha, mas um dia destes, chegou-me à mão o jornal ALPHA NEWS, publicado pelo secretariado Alpha Portugal, onde vi que o director é o meu amigo Padre Jorge Santos que conheço há mais de 30 anos, ainda éramos seminaristas os dois.

Depois disto, comecei a contactar o Pe Jorge de Coimbra.

Informo que vai haver uma Conferência Nacional ALPHA em Cantanhede, perto de Coimbra, de 21 a 23 de Outubro.

Com a presença de dois bispos portugueses (de Coimbra e de Santarém).

O dia 21 é só para padres. Eu farei tudo para estar presente.

O dia 22 e 23 é para padres e leigos.

Trata-se de uma nova forma de evangelizar no sentido de transformar a vida de pessoas, católicos praticantes ou não praticantes e de encontrar em Cristo um novo sentido para a vida.

É um convite a novas amizades e ao fim do isolamento, coisa frequente nas grandes cidades.

O curso alpha é um primeiro anúncio do evangelho de Jesus Cristo e um caminho para a nova evangelização.

Para mais informações aqui vão os dois sites:


Eu vou-me informar mais junto do Pe. Jorge Santos de Coimbra e darei mais informções.

Trata-se de gente católica, com o apoio de vários bispos portugueses nas dioceses onde já existem estes cursos como podem verificar no site.

De qualquer forma, se houver pessoas interessadas em ir a esta conferência nacional ALPHA, têm de se inscrever a tempo e horas, uma vez que o número de pessoas é limitado. E podem contactar comigo ou com o site do ALPHA:

Paróquia São João Baptista

Rua Quinta da Portela
Lote 5.2
3030-481 Coimbra

Telemóvel: 917253432
Telefone: 239405706

E-Mail:
Geral: contacto@alphaportugal.com
Director do Secretariado Nacional: p.jorgessantos@gmail.com

Pe. Albano Sousa Nogueira

domingo, 24 de julho de 2011

CORTESIA E BOAS MANEIRAS -18


9. O cuidado físico

O aspecto físico tem duas vertentes: a higiene e a estética. Sendo dois aspectos diferentes do cuidado pessoal, coincidem em alguns pontos.

A higiene

A higiene é um conjunto de hábitos e acções encaminhadas a melhorar a saúde física, mental e social da população em geral e de cada indivíduo em particular.

Antes de mais, recordar a necessidade de nos lavarmos.

É preciso lavar-se por vários motivos:

- Porque a pela transpira, e se os poros estão sujos, o corpo não se pode oxigenar bem.

- Porque o suor produzido pelas glândulas sudoríparas é mais abundante na zona genital.
O suor ali acumulado favorece o desenvolvimento de bactérias que causam o mau cheiro.

- Porque, nos dentes, os resíduos de comida favorecem a formação da cárie debitaria.
A dentadura é para toda a vida e é preciso cuidar dela.

Os parasitas são pequenos animais que vivem no corpo de outros e dele se alimentam.

Alguns parasitas do homem são os piolhos no cabelo; a sarna na pele; as lombrigas nos intestinos.
Todos eles são molestos e alguns podem arruinar a saúde.
a) Higiene da pele

O banho é mais lento e menos higiénico.

- Escolhe um bom sabão.
O seu abuso ou a utilização de um sabão inadequado pode levar a perder a capa gordurosa de epiderme e então esta corta-se mais facilmente.

- Utiliza desodorizantes.
Eles contêm um antibiótico que elimina os gérmenes produtores do mau cheiro.

- Aprecia a vida ao ar livre.
O sal e o iodo do mar neutralizam o excesso de gordura; os raios de sol favorecem a formação de vitamina D; a montanha e o campo, onde não há poluição, favorecem que a pele transpire.

- Muda de roupa interior e de meias todos os dias, sobretudo durante o Verão.

- Evita as peças de roupa demasiado apertadas e impermeáveis, porque dificultam a respiração.

- Os adolescentes costumam ser afectados pela acne, isto é, uns pontos negros que resulta de uma acumulação de gordura nos poros.
Não se devem manipular; lavem-se com sabonete, ar livre, sol e mar; evitar uma alimentação com muitas gorduras (doces, chocolates…).

- É aconselhável o duche diário.
- Porque com a limpeza se evitam os parasitas.

terça-feira, 19 de julho de 2011

CORTESIA E BOAS MANEIRAS -17

Televisão

- Escolhe cuidadosamente os programas a que deves assistir, de modo a que o admirável invento que é a televisão contribua para te formar, informar e divertir.
Há muitos canais à tua disposição e também um botão muito importante: o que faz com que se possa passar de um programa sem interesse, para ti, para outro de mais interesse.

- Em todo o momento, mantém desperto o teu espírito critico. Sabes que o objectivo da televisão é vender espectáculo às massas, seguindo de perto o gosto das pessoas. Interessa ter grandes audiências.
E, porque é assim, os programas culturais por vezes não dizem tudo; os programas recreativos são superficiais, a informação é manipulada, a publicidade explora o nosso subconsciente…

- Dialoga com os teus pais e amigos acerca de certos programas, sobretudo filmes, a fim de descobrires os valores e os contravalores.
É que nem tudo o que apresenta a televisão serve para dignificar a pessoa humana.
Não dignifica a pessoa humana tudo o que banaliza o sexo, faz apologia do consumismo, apresenta a violência como inevitável, exalta o vedetismo, ridiculariza o sentimento religioso…
- Não sejas um jovem teledependente, isto é, não passes muitas horas à frente do pequeno écran.
Um poeta actual disse, ironicamente, que os jovens dependentes da TV, terão filhos com olhos rectangulares, como o ecrã…

- Há muita coisa que se mostra na TV que uma pessoa cristã sabe que não se deve fazer.
E os pais devem estar atentos e dialogar com os filhos pequenos acerca de muita coisa que a TV mostra, mas que é errado do ponto de vista evangélico e devem ajudar os filhos a formar bem as suas consciências com espírito crítico...

terça-feira, 12 de julho de 2011

CORTESIA E BOAS MANEIRAS -16


Rádio e televisão

Vivemos na era do audiovisual.
Não podemos viver sem a rádio ligada quase todo o dia, a televisão a preencher os nossos serões, a música a envolver-nos com os seus ritmos.

Estamos hoje de tal forma envolvidos pela imagem e pelo som, que necessitamos de manter uma certa distância crítica ante os poderosos meios de comunicação social a fim de não nos deixarmos manipular por eles.

As normas que se seguem têm esse objectivo: sermos críticos.

Rádio

- Manter o rádio ligado no máximo do volume, infligindo o tormento da sua audição a todos os vizinhos, revela falta de educação.
Não contribuas para a poluição sonora.
- Se chegar qualquer visita num momento em que estás a ouvir música, manda a boa educação que a desligues.
Demonstrarás assim ao teu amigo o prazer que tens em vê-lo e ouvi-lo.

- Se te aperceberes de que o rádio está a aborrecer o teu pai ou a tua mãe, já tão carregados de preocupações, mostra-te inteligente e gentil, desligando-o antes que eles te intimem a fazê-lo.

- Nos recintos ou transportes públicos (restaurantes, comboios, autocarros, etc.), não os ligues, a fim de não incomodar as outras pessoas.

O que podes é utilizar auscultadores!

- Ama o silêncio! Não sejas um daqueles jovens que não conseguem viver sem que a seus ouvidos se estonteiam, de manhã à noite, com um som ensurdecedor!
Este ruído contínuo destrói a capacidade de reflexão e de recolhimento, torna-os superficiais e incapazes de concentração.
- Além disso, é no silêncio que te podes encontrar contigo mesmo(a), conheceres-te a ti mesmo (a), planeares o teu futuro 
- É no silêncio que te podes encontrares com DEUS.
Orar, Rezar e isso é fundamental na vida.
Cada cristão devia rezar ao menos 15 minutos por dia.
Ou seja, um quarto de hora.

terça-feira, 5 de julho de 2011

CORTESIA E BOAS MANEIRAS -15


Ao telefone

Este utilíssimo aparelho faz-nos poupar tempo e encurta extraordinariamente as distâncias.
Mas é preciso saber utilizá-lo com cortesia.

- Antes de mais, quando toca, deve ir atender-se imediatamente, pois a campainha irrita as pessoas.
E também quem está do outro lado pode não ter tempo a perder.

- Se queres telefonar, está atento à oportunidade e à duração do telefonema.
Só se telefona quando é necessário e utilizando apenas o tempo necessário, pois as chamadas custam dinheiro.

- Também não se telefona a uma pessoa a qualquer hora do dia ou da noite, só porque nos passou pela cabeça uma ideia peregrina.

- Como regra, e a não ser em casos de urgência, não se telefona à hora das refeições, e ao domingo logo de manhãzinha, ou muito tarde à noite.

- Não se deve utilizar o telefone para convites, agradecimentos, felicitações, condolências, a não ser com pessoas com as quais temos uma suficiente familiaridade.
Mesmo assim, porém, devemos fazê-lo criteriosamente.

- Não se transmitem notícias delicadas ou de carácter íntimo pelo telefone.

- Nunca se telefona a pessoas de grande respeito ou de categoria social muito elevada.
Neste caso terás de escrever ou dirigir-te a elas pessoalmente.

- Há uma norma fundamental: quem telefona é como quem entra, através dos fios, em casa de outrem. E é uma falta de educação entrar em casa de alguém com uma máscara sobre o rosto, ou seja, sem se apresentar. Quer dizer: quando, após a tua ligação, te responderem do outro lado, perguntando: «Quem fala?», deves imediatamente dizer o teu nome e o da pessoa a quem desejas falar.
Por exemplo: «Daqui fala o António Martins. Bom-dia… Eu desejava falar com…».
Quem atende ao telefone deve também identificar-se para facilitar a comunicação.

- Quando marcares erradamente um número, incomodando pessoas que nada têm a ver contigo, pede-lhes desculpa com delicadeza. E, vice-versa: responde com cortesia a quem te pedir desculpa por se ter enganado na marcação do número, obrigando-te a correr para o telefone ao engano!

- Se atendes o telefone e a pessoa a quem se destina a chamada não pode atender, é escusado pormenorizar os motivos que a impedem de vir ao telefone dizendo, por exemplo: «O José não pode atender porque está a tomar banho». Respondamos simplesmente: «O José não pode agora atender. Quer fazer o favor de telefonar mais tarde, talvez daqui a tantos minutos…?»

- Quando se poisa o auscultador, deve fazer-se com cuidado, para evitar a impressão de brusquidão.