Número total de visualizações de página

terça-feira, 30 de março de 2010

ORAR É INTERCEDER PELOS OUTROS


Quando rezarmos, não devemos fazê-lo só por nós; rezar só por nós, devemos também interceder em favor dos outros, rezar pelos outros, apresentá-los diante de Deus nosso Pai do Céu.
Não vês como estão desfigurados tantos rostos de tantos irmãos?
Não vês como tanta beleza feita à imagem de Deus, está desfeita pela dor, pela angústia, pelo pecado, pelo sem-sentido?
Não vês tantos rostos humanos que precisam de restauração?
Debaixo de cada rosto está o rosto de Jesus, mas são necessárias mãos de artista que devolvam a cor e o sentido, coração de artista que descubra o Grande Artista (Deus) que concebeu cada obra de arte.
Está aí cada rosto deteriorado, estragado, contaminado à espera de uma mão que se aproxime e limpe; que um coração ame e recupere o que estava perdido.
Não gostarias de ser restaurador de pessoas?
Imagem da Verónica que limpa o rosto na Paixão de Jesus…
Faz da tua oração um espaço, uma oficina de restauração onde se levam rostos, imagens para restaurar.
Na tua oração reza pelas pessoas com nomes, com casos reais, escritos, notícias.
Orar, interceder, sacrificar-te pelos outros.
Leva à tua oração as dores e problemas dos outros: marido, esposa, pais, filhos, irmãos, vizinhos, intenções da Igreja.
Importante é não julgares os outros, não desprezares os outros, não te julgares bom e os outros maus.
Reza ao Senhor por eles.
Esta oração de intercessão pelos outros é muito bonita, desinteressada e agrada a Deus.
Reza a Deus pelos problemas dos outros e do mundo.
Não te esqueças que Deus conta contigo para ajudares os outros a levar cruz deles.
A salvação é de cada um, mas inserido na comunidade, na sociedade. Ninguém se salva sozinho...
Salvamo-nos se nos preocupamos em fazem bem e ajudar os outros.

Padre Albano Nogueira


1 comentário:

  1. Senhor Padre,
    É bom rezar pelos outros especialmente por aqueles que não conseguem. A boca fecha-se, e as palavras não saiem. Elas estão no coração cá
    bem no fundo, mas não saiem, é uma aridez total, junta a uma dor profunda. Que bom poder rezar, já consegui muito na minha juventude, agora não consigo nada. Não é porque seja velha.
    Estou com uma depressão profunda, penso que é disso, mas só Deus sabe. Ofereço-lhe apenas o nada que eu sou.
    Muita paz no Senhor
    Maria

    ResponderEliminar