Número total de visualizações de página

sexta-feira, 22 de maio de 2009

A PESSOA DIVINA DO ESPÍRITO SANTO








QUEM É O ESPÍRITO SANTO

O tempo pascal é o tempo do Espírito Santo que se revelou plenamente no dia de Pentecostes em forma de línguas de fogo.
O Espírito Santo para muitos católicos é o Deus desconhecido
A Sagrada Escritura, fala-nos muito do Espírito Santo, que a Teologia chama de 3ª Pessoa da SS.ma Trindade.
Deus é um só, mas não é um solitário. Deus é uma família constituída de 3 pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Mas esta família é tão unida que forma um todo só, um só Deus. Por isso, podemos dizer que Deus é AMOR.
O Espírito Santo é o 1º dom de Jesus ressuscitado e é chamado o Defensor, o Consolador. O E.Santo vai continuar a obra salvadora de Jesus.
- 50 Dias depois da Páscoa, Jesus envia o E. S. em forma de línguas de fogo, no dia de Pentecostes. É o começo da Igreja e é o E.Santo que vai continuar a obra da redenção realizada por Jesus. Tudo na Igreja, depois do Pentecostes será obra do E.S.
É Ele quem faz mover, guiar, conduzir a Igreja. O E. Santo é a alma da Igreja. Sem o E. Santo a Igreja seria um corpo morto. Com Ele tem a vida de Deus. O E. Santo assiste o Papa, os Bispos, os sacerdotes, os leigos comprometidos para compreenderem a Palavra de Deus.
O E. Santo dá força aos cristãos para professarem a fé. Actualiza o mistério pascal. Faz acontecer hoje a salvação por meio dos sacramentos.
O cristão é uma pessoa em quem vive a SS.ma Trindade, depois do baptismo. É preciso, por isso, deixar-se conduzir pelo E. Santo, aceitando, como Maria, ser portadora de Jesus. Hoje somos nós que temos de dar Cristo ao mundo.
Para isso temos de escutar o Espírito e isso acontece se rezarmos, se pararmos para O escutarmos, se fizermos silêncio.
É preciso rezar ao E. Santo para Ele nos iluminar, nos ajudar a conhecer o plano de Deus para nós, seja a nossa força na construção de um mundo melhor segundo a vontade de Deus.
O E. Santo tem a missão de criar comunhão porque é o Amor, o Abraço eterno e o amor une, Primeiro na Santíssima Trindade: comunhão plena, total, intensa entre o Pai e o Filho; depois, comunhão na Igreja entre os seus membros e comunhão dos membros com a cabeça que é Jesus Cristo.
Aqueles que vivem segundo o E. Santo não devem viver desunidos, na discórdia, na separação. Devem viver unidos mesmo que sejam diferentes. Quem se deixar conduzir pelo Espírito Santo deve aceitar os outros em grande compreensão. Vede como eles se amam, diziam os pagãos dos primeiros cristãos.

Sem comentários:

Enviar um comentário