Número total de visualizações de página

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

CATEQUISTAS EM FORMAÇÃO- 1

.
O catequista é chamado a transmitir uma mensagem.
Quem chama, quem convida é o próprio Jesus.
Quando mais conhecermos o amor de Jesus Cristo por nós, mais o poderemos transmitir aos catequizandos.
A catequese não é uma ideologia.
Não é transmitir uma ideia, mas uma Pessoa.
Mas é a transmissão de uma vida de pessoas: as pessoas divinas e as pessoas que viveram esse mesmo projecto de vida na Igreja Católica: Nossa Senhora, S. José, os Apóstolos, os Santos e tantos cristãos anónimos.
Para a transmitir bem tem de a conhecer bem.
Ninguém ensina se não souber o que vai ensinar…
É preciso conhecer e aprofundar os conteúdos e renovar os métodos, a forma de fazer catequese.
Mesmo quem já sabe alguma coisa, pode saber sempre mais.
Fazer catequese exige saber da parte do catequista, mas também a vivência dessa mesma fé na vida, no seu agir diário
Palavra e testemunho. Não basta ensinar- Palavras…
É preciso viver de acordo com o que se ensina...
A catequese deve provocar um encontro com pessoas divinas: o Pai, o Filho, o Espírito Santo e com pessoas humanas: Nossa Senhora, os Santos…
Os catequistas precisam de ter eles primeiro, esse encontro pessoal com Deus que nos amou primeiro e a quem correspondemos a esse amor e, assim, poder levar os catequizandos a ter eles mesmos um encontro com Deus na fé, na oração, na leitura da Bíblia, nos sacramentos da Eucaristia e da Reconciliação, nas pessoas…
(Continua)
Pe. Albano Nogueira

Sem comentários:

Enviar um comentário