Número total de visualizações de página

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

UM PRESENTE DE SABEDORIA


-
Devemos ser protagonistas, construtores da própria vida.
Não podemos cruzar os braços e deixar o tempo passar sem nada fazer.
É preciso agir e lutar pela vida.
Não podemos ser sempre dependentes ...
Os pais não devem resolver todos os problemas dos filhos.
Os pais devem ajudar e deixar que sejam os filhos a resolvê-los, a enfrentar a vida e os problemas para se prepararem para o futuro e não ficar sempre dependentes dos pais...
EDUCAR UM FILHO É PREPARÁ-LO PARA A VIDA
PARA ENFRENTAREM A VIDA SOZINHOS
PARA QUE NÃO PRECISEM TODA A VIDA DOS PAIS
E SE DESENRASQUEM SOZINHOS...
-
Isso implica:
- Pensar a vida.
- Sentir o seu palpitar.
- Não ter medo de dizer aquilo em que se acredita.
- Sentir e fundamentar a nossa própria conduta.
- Pronunciarmo-nos sobre os acontecimentos.
- Não vivermos acomodados pelo silêncio conformista.
- Estudar, cultivar-se, aprender uma arte, uma profissão.
- Descobrir uma vocação, uma vida de fazer bem aos outros.
- Não sermos passivos, parados, mas sermos activos, dinâmicos.

Não somos fotocópias dos outros.
Não nos contemos em imitar os outros.
Somos únicos, diferentes dos outros.
O verdadeiro sentido da vida não estás nas coisas
que nos gastam o tempo.
Mas nas pessoas que nos valorizam o tempo.
O melhor jardim que podemos cultivar, é o jardim da amizade.
Cultivemos relacionamentos sadios, fermentados na união do espírito e não apenas no acaso, na mesa, na comida e bebida, no divertimento.
O acaso pode juntar as pessoas à mesa, mas para haver união é preciso
- simpatia,
- empatia,
- partilha da alma,
- às vezes um olhar silencioso,
- um gesto amigo
- uma palavra carinhosa
- um sorriso gartuito.
- uma preocupação pelo bem dos outros.
Não sejas egoísta.
Não penses só em ti e nos teus interesses...
A grandeza de uma vida é gastá-la ao serviço dos outros e é aí que serás mais feliz e mais realizado(a).
-
(Tirado algumas partes de
Pe. José Augusto, “Um presente de Sabedoria”)

Sem comentários:

Enviar um comentário