Número total de visualizações de página

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

ORAÇÃO: ENCONTRO COM DEUS



ORAR É: pedir, louvar, agradecer, interceder

1. ORAR É PEDIR –
Pedimos muitas coisas a Deus: somos pobres, precisamos de Deus e das suas garças.
Pedir com humildade, com confiança, em nome de Jesus, com insistência e sem desanimar.
Com a confiança de filhos que sabe que estão na presença de Deus Pai.
Oração do Pai-Nosso. Rezar e Meditar cada palavra…
Pedir perdão dos nossos pecados todos os dias…

2. ORAR É LOUVAR
Eu te louvo e bendigo ó Pai, Senhor do Céu e da terra…
Os simples e humildes de coração são capazes de louvar, como a criança admirada, espantada, maravilhados perante a grandeza de Deus, comovido diante do seu amor eterno e infinito, extasiado perante as belezas da criação.
Que a preocupação por ter coisas não nos roube esta capacidade de nos deleitar-nos com o amor de Deus mais do que com as coisas que Deus nos dá.
Louvor e adoração gratuitos, desinteressados.
Nesta oração Deus conta mais do que eu.
Estou mais centrado em louvar a Deus do que em pedir coisas.
Quando se ama alguém, saem naturalmente os elogios.
Se amamos a Deus devemos dizer-lhe essas palavras que exprimem a sua bondade, grandeza, poder, força, amor, misericórdia, perdão para connosco.
Eu sou uma obra das suas mãos e devia todos os dias louvar a Deus por isso.
Louvar, bendizer, adorar a Deus
- Porque Ele é Bom,
- Porque o Seu Reino não terá fim;
- Porque vai mudando a tua vida e a vai enchendo da sua presença.
- Louva-o também quando te sentes pobre, fraco, pois Ele é força e riqueza.

3. ORAR É AGRADECER –
Temos tantos motivos para dar graças a Deus que as palavras e mesmo a vida ficam muito curtas.
Jesus sentia e mostrava agradecimento pelas coisas grandes e pequenas da vida: tanto pela água da Samaritana, como pela amizade de Lázaro e suas irmãs. Agradecido pelo sol, pela chuva, pelas flores do campo, pelos pássaros do Céu. No profundo do seu coração, reconhecia que a vida, a Sua vida, era um dom.
O sentido da gratuidade e a da gratidão configuraram a sua vida e, por isso, procurava sempre realizar a vontade do Pai: porque a Sua vida lhe tinha sido dada.
A consciência de muitas bênçãos recebidas leva ao autêntico serviço e entrega ao Senhor.

(continua)
P. Albano Nogueira

Sem comentários:

Enviar um comentário