Número total de visualizações de página

sábado, 14 de maio de 2011

ORAÇÃO E MUDANÇA DE VIDA

.
Porque rezamos tanto e não mudamos?
Porque rezamos tanto e não melhoramos na nossa forma de ser e de viver, não sendo mais parecidos com Jesus Cristo?
Respostas:
- Porque não rezamos bem ou rezamos mal.
- Porque não rezamos ao verdadeiro Deus, mas a um Deus à nossa imagem e semelhança.
- Porque não queremos a sério mudar de vida.
- Porque não queremos fazer a vontade de Deus, mas a nossa vontade.
- Porque não queremos agradar a Deus, mas agradar-nos a nós mesmos.
- Porque somos ególatras e em vez de adorarmos a Deus, adoramo-nos a nós mesmos.
- Porque ouvimos a Palavra de Deus como uma pedra recebe a chuva, mas não deixa a chuva entrar em si e continua seca por dentro e nós também não deixamos a Palavra de Deus entrar no nosso coração, na nossa inteligência, na nossa vontade.
A Palavra de Deus entra em nós apenas pelo ouvido, mas não é a colhida no nosso coração.
- Porque, apesar de sermos cristãos pelo baptismo, não assumimos a sério o baptismo onde renunciamos a todo o mal.
- Porque, Deus não é Deus em nós. Deus é pouco importante, tem pouco peso em nós e não estamos convertidos a Deus.
- Porque a palavra do mundo, os maus exemplos, as modas são mais importantes que o exemplo de Jesus Cristo.
- Porque a nossa vida cristã não é um encontro profundo com Jesus Cristo no sentido da nossa cristificação (sermos parecidos com Jesus Cristo).
- Porque o animal que existe em nós nos seduz e nós seguimos mais essas tendências e instintos animalescos, do que a vocação para a divinização a que Deus nos chama e nós somos mais imagem do animal que há em nós, do que imagem e semelhança de Deus.
- Porque mudar para o bem custa, exige muito esforço, perseverança, luta contínua e fidelidade a Deus e fazer o mal, seguir os instintos mais baixos nada custa, é muito mais fácil.
- Porque a virtude é ser forte, ser corajoso, cumprir os deveres, ser o melhor, vencer-se a si mesmo, ser campeão e isso custa muito. Ao contrário, ser desleixado, ser banal, ser reles e ser mau nada custa e é mais fácil seguir. E nós somos muito fortes contra os outros, mas somos muito fracos contra o mal que há em nós mesmos...
Por estas e, se calhar muitas outras razões, muitos de nós rezamos e rezamos muito, mas pouco ou nada melhoramos, porque rezamos mal e não existe na maior parte das pessoas um desejo sincero de ser melhor; não existe um compromisso decidido de emendar a sua vida, nem existe uma vontade decidida de ser melhor, de fazer o bem e evitar o mal.
A culpa não é da oração, mas:
- da forma como se reza,
- da forma como se pensa,
- da forma como se quer viver...

Sem comentários:

Enviar um comentário