Número total de visualizações de página

terça-feira, 27 de setembro de 2011

CHAMADOS A SER FELIZES...



Chamados à vida, todos somos também chamados à felicidade.
E porque não somos obra do ocaso, todos, sem excepção procuramos, mais ou menos activamente e de diversas formas o caminho que nos conduza ao encontro desse difícil e ansiado projecto – Ser feliz, esta é a condição natural inerente a todo o ser o ser humano.

Trata-se de um desejo inerente e inato, muitas vezes frustrado, mas que se poderá tornar-se realidade através de uma busca interior de maior plenitude.
Somos capazes de explorar o espaço exterior, procurando nas coisas, nos prazeres e nas pessoas a realização deste sonho, mas se não acreditamos que somos responsáveis pela nossa felicidade, não vamos lá.

A felicidade está ao alcance de todos.
O único problema é que, se tentarmos alcançá-la pelo lado de fora, estaremos na direcção errada.
Como todas as construções de grande valor, implica cuidados de “manutenção” e sobretudo um cuidadoso trabalho interior para a potenciar e desenvolver, fazendo crescer ao máximo capacidades e aptidões que postas ao serviço dos outros contribuem para o seu crescimento.

Na verdade, o ser humano foi criado para isso mesmo:
NÃO VIVER SÓ PARA SI MESMO, MAS VIVER PARA OS OUTROS, tenha disso consciência ou não.

A verdadeira felicidade dilata o coração, favorece o bem estar bio-psico e social, contudo não existe nenhuma formula mágica ou matemática para a obter; trata-se de uma construção que exige esforço, luta, coerência, entrega e discernimento constantes.

Nascidos para a felicidade confrontamo-nos muitas vezes com a questão:
Que fazer com a própria vida?
Para onde orienta-la?
Que caminho seguir?

Estas questões servem como pano de fundo numa busca de sentido que persiste sempre no coração de cada um, numa sede insaciável de Absoluto e de significado.






.

Sem comentários:

Enviar um comentário