Número total de visualizações de página

domingo, 11 de setembro de 2011

CORTESIA E BOAS MANEIRAS -24


 
AS VISITAS

Hoje parece que ninguém tem tempo para gastar em visitas aos amigos, até porque há outras formas de comunicação.
Mas as visitas continuam a ser importantes.

- Antes da visita, deve avisar-se previamente a pessoa que se pretende visitar.
É uma forma de evitar visitas importunas e uma forma de garantir que essa pessoa esteja disponível para nos receber.

- Às vezes, entre amigos, é costume aparecer sem avisar em todo o caso, não se deve visitar ninguém perto da hora da refeição, pois poderá parecer que nos estamos a fazer convidados para ela.

- As visitas serão breves ou não, conforme a sua finalidade.
Em todo o caso, é preciso estarmos atentos aos sinais da pessoa que nos recebe, de forma a evitar que a nossa presença perturbe quaisquer outros planos que possa ter.

- Pode acontecer que tenhas de acompanhar os teus pais, quando eles vão visitar pessoas amigas.
Embora talvez preferisses estar com o grupo de amigos, faz o esforço por seres simpático com toda a gente.
 
- Conversa com delicadeza e desembaraço com as pessoas.
Tenta perceber quais os gostos das pessoas, a fim de que a conversa se torne interessante.
 
- Se as pessoas a quem fores visitar são teus parentes ou amigos íntimos, mostrar-te-ás mais expansivo/a e afectuoso/a mas sempre de uma maneira respeitosa.
 
- Nunca te mostres aborrecido, nem te levantes para girares de um lado para o outro em viajem de exploração.
Permanece atento e no teu lugar.
E no momento da despedida, saúda a todos com cordialidade.
 
VISITA A DOENTES

- Ao visitar doentes, seja no hospital, seja em casa, a visita não deve ser demasiado curta para não dar a entender que se está apenas a cumprir um dever.
Mas também não se devem prolongar excessivamente para não cansar o doente.

- A melhor altura para se visitar um doente é de tarde, e é sempre agradável levar-lhe qualquer coisa para lhe oferecer. Podem ser fruta, flores, revistas e outra literatura, evitando evidentemente literatura impressionável.
 
- Ao conversar, só deverá falar-se da sua doença se for o doente a levantar o assunto.
Escutaremos com interesse, pois é o seu grande problema.

- Tenta animar o doente, distraí-lo, contando-lhe coisas interessantes.
Falarás de coisas que se passam lá fora, mantendo-o em contacto com o mundo.
- Não falar muito alto nem muito depressa, para não cansar o doente.
- Não se sentar em cima da cama nem andar de um lado para o outro.
Ao menor sinal de cansaço do doente, despedir-se e partir.


Sem comentários:

Enviar um comentário