Número total de visualizações de página

sexta-feira, 25 de maio de 2012

PERGUNTAS SOBRE DEUS


61. O paraíso e o inferno existem mesmo?
    Para o crente, a existência de um paraíso é uma coisa certa.    
    São Paulo diz claramente que se só depositarmos a nossa esperança em Cristo nesta vida, seremos muito infelizes (1 Coríntios 15, 19).
    A vida não acaba com a morte – continua em Deus.
    É isso o paraíso, a que também chamamos Céu ou Reino de Deus.
    Jesus ressuscitou para que nós pudéssemos entrar nesse paraíso. Se acreditarmos n’Ele, conheceremos com Ele a alegria da vida eterna.
    Na verdade, Deus criou-nos para a felicidade e Jesus começou o seu primeiro sermão dizendo precisamente: «Bem-aventurados os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus. Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados» (Mateus 5, 3-4).
E o inferno? Ninguém é obrigado a aceitar o convite de Deus.
  Querer ficar junto d’Ele é escolher desde logo o amor, porque Deus é amor.
Se não quiseres amar, Deus não te obrigará a amar.
O inferno começa precisamente quando te recusas a amar.
Não se trata de um castigo, mas sim de uma consequência da tua opção.
Não se pode obrigar ninguém a ser feliz.
Haverá alguém no paraíso? «Vi uma grande multidão que ninguém , podia contar», respondeu São João no último livro da Bíblia (Apocalipse 7, 9).
Quanto ao inferno, não sei.
Ao ladrão que foi crucificado com Ele, Jesus disse: «Hoje mesmo estarás comigo no Paraíso» (Lucas 23, 43).
Por isso, espero que não haja ninguém no inferno!
Mas isso é um mistério que só Deus conhece.
 Quem fizer o bem aos outros não se deve preocupar com o inferno...


Sem comentários:

Enviar um comentário