Número total de visualizações de página

sexta-feira, 20 de julho de 2012

QUEM MANDA NA IGREJA?


Quem é que manda na Igreja?
     A palavra «mandar» não é a melhor neste caso!
     Os cristãos, por serem todos filhos de Deus e amigos de Jesus, querem ser irmãos e irmãs uns dos outros independentemente das fronteiras dos países e das raças.
    Por isso, a Igreja não é uma pirâmide, com um cume e uma base, parecendo-se mais com um círculo onde todos estão em comunhão, uma palavra que o Concílio Vaticano II (1962 – 1965) utilizou muitas vezes. (Um concílio é uma reunião dos bispos do Mundo inteiro.)
Jesus disse aos Apóstolos: «Os reis das nações imperam sobre elas […]. Convosco não deve ser assim; que o maior entre vós seja como o menor, e aquele que mandar como aquele que serve» (Lucas 22, 25-26). E deu Ele próprio o exemplo: os discípulos chamavam-Lhe «Mestre», mas Ele lavou-lhes os pés, como um criado.
Seria mais correto dizer, portanto, que na comunidade cristã há pastores, ou seja, crentes encarregados de olhar pelos seus irmãos e irmãs e de estar ao serviço da unidade de todos – são os bispos, sucessores dos Apóstolos, e os padres e diáconos, que foram «ordenados» (pelo sacramento da Ordem), ou seja, receberam a imposição das mãos em sinal do Espírito Santo que lhe é dado para que cumpram a sua missão.
Esse gesto da imposição das mãos remonta aos Apóstolos e simboliza uma cadeia ininterrupta que liga a comunidade a Jesus.
Entre os bispos está o de Roma, sucessor de São Pedro, que olha por toda a Igreja – é o Papa- Elegem-no os cardeais reunidos em conclave, geralmente depois de ter morrido o Papa anterior.
Se todos os cristãos são irmãos uns dos outros, então será Deus ou Jesus quem manda? Parece-me mais correto dizer que a Igreja procura ser uma comunidade onde cada qual, no seu lugar, se deixa inspirar pelo Espírito Santo.

Sem comentários:

Enviar um comentário